Fatores de risco são antecedentes de patologias cardíacas

A maior parte das vítimas de ataques cardíacos apresenta, pelo menos, um significativo factor de risco como o colesterol elevado, hipertensão, tabagismo ou diabetes. A conclusão foi divulgada, ontem, de acordo com um estudo realizado na Northwestern University, nos Estados Unidos da América.

“As pessoas não sofrem de doença cardíaca sem mais nem menos”, afirmou Philip Greenland, principal autor do estudo. Por essa razão, na opinião dos especialistas,  torna-se importante que os médicos prestem atenção à presença  de sinais de risco nos seus pacientes, por forma a ajudá-los a evitar doenças cardíacas.

Um factor importante que conduziu à realização desse estudo foi a ideia generalizada de  que cerca de 50% de todos os pacientes com doença coronária não têm factores de risco importantes, a qual não é apoiada, segundo os autores daquele novo estudo, por dados sistematicamente estudados.

Para Augustus Grant, presidente da American Heart Association, os novos estudos reforçam o que a maioria dos médicos já sabia que evitar os principais factores de risco “pode ter um importante impacto na incidência da doença”.

O estudo, publicado no Journal of American  Medical Association, tinha por objectivo determinar a frequência  de exposição  a factores de risco.

In JN de 21.ago.2003

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.